#JPFaz1

Eu me lembro do longo trajeto até a maternidade, do silêncio da madrugada e dos semáforos ignorados. Lembro da dor de cada contração, de me contorcer no banco do carro e de apertar a mão do seu pai. Lembro da maquiagem a prova d’agua e da preocupação em não estar linda pra te receber. Da cadeira de rodas que me levou até o primeiro andar do prédio e do amparo carinhoso do segurança que me desejou boa sorte. Lembro do toque do médico, dos 5 dedos de dilatação e do batimento cardíaco acelerado quando me informaram: “Está preparada? Seu filho chega hoje!”.

Depois de 12 horas, nos conhecemos. Um parto normal intenso e você ali, nos meus braços. Lembro de te olhar e me questionar como poderia senti-lo ainda mais dentro de mim, mesmo agora que você já estava aqui do lado de fora. Lembro do seu primeiro choro e da forma como ele acabou assim que beijei sua testa. Da textura suave da sua pele, dos seus olhos seguindo o tom da minha voz, da sua boca desesperada à procura do meu peito.

Ficar acordada observando seu sono se tornou, naquele momento, uma forma contraditória de recarregar minhas energias. E o cansaço que se instalava, já começava a perder o sentido ali mesmo, assim como as horas, que não seguiriam mais uma ordem cronológica.

Nosso primeiro obstáculo foi mesmo uma prova de fogo! Lembro da dor, do sangue que se misturava ao leite e do ar que inevitavelmente entrava pela sua boca quando você tentava mamar. Lembro das cólicas que te faziam sofrer e do peso de saber que tudo aquilo era causado pela minha incapacidade de amamentar. Lembro das 24 horas em que eu chorava por me sentir inútil, rebaixada pelas críticas de quem se achava no direito de julgar nossa situação. Lembro do dia em que você abocanhou sem medo o bico da mamadeira e do indescritível alívio em ter encontrado uma solução. Lembro de ver você ganhando peso. Lembro de me ver ganhando força.

Foi em uma tarde de chuva quando você sorriu pela primeira vez. Sorria sem saber que estava sorrindo e daquele momento em diante, sorria porque percebia que aquilo nos fazia sorrir também! Lembro de hoje me apaixonar toda vez que você sorri com os olhos antes mesmo que seus quatro dentinhos apareçam. Das noites de febre quando o primeiro deles começou a surgir, e da forma como você soube utilizá-los na primeira vez em que “mastigou” a comida.

Ver a maneira como você aproveita todas as oportunidades de se desenvolver, sem medo, sem pressa, é algo realmente inspirador! A motivação que preciso pra minimizar a dor que é passar um dia longe de você. E isso me lembra como voltar pra casa depois de um dia inteiro de trabalho tem sido muito melhor quando penso que você vai estar me esperando para aquele abraço, tão apertado que chega a me faltar o ar. Braços pequenos que se tornam dois gigantes condutores de energia. Ah… Que energia!

Nunca imaginei que guardar panelas dentro do armário cinco vezes por dia fosse tão recompensador, simplesmente para vê-lo espalhando-as novamente por toda a cozinha! Ou que abrir mão do conforto do sofá fosse tão bom simplesmente para ficar no chão, brincando com você, num incansável vai e vem, que termina com suas duas mãozinhas no meu rosto. Olhos fixos, enquanto se aproxima para me beijar. Com a boca aberta, assim, de um jeito desengonçado e ansioso que culmina na expressão perfeita de toda a nossa relação de amor, respeito e união.

Lembro que nunca gostei de clichês, mas que hoje, 14 de janeiro, preciso admitir: o tempo realmente passa muito rápido, filho! Em uma velocidade incapaz de alcançar os momentos que viemos construindo desde aquela madrugada, há um ano atrás. Momentos carregados de amor. Amor até o fim dos meus dias! #JPFaz1 #Filho #AmorMaior

 

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s